Arte e filosofia versus arte e natureza: abordagens schellinguianas

Gabriel Almeida Assumpção

Resumo


Primeiramente, apresentamos três relações entre arte e filosofia presentes na obra de Schelling: (1) arte como órganon da filosofia (Sistema de 1800), (2) arte como objetivação de mistérios (diálogo Bruno de 1802) e (3) arte como uma das formas de apresentação do absoluto (Filosofia da Arte, 1802-3; 1804-5). Conceitos fundamentais para essa tarefa são os de beleza, gênio, aconsciente, verdade. Em seguida, a partir de um confronto com as exposições de Leyte, Pareyson e Tilliette sobre o tema, defenderemos a hipótese de que o paralelismo entre a criação artística e a produtividade absoluta da natureza se mostra o fio condutor mais consistente da estética schellinguiana, apontando os limites da relação entre arte e filosofia como outro candidato a fio condutor.


Palavras-chave


Arte; Filosofia; Natureza; Schelling

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Artefilosofia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ArteFilosofia - Publicação Semestral

Revista de Estética e Filosofia da Arte do Programa de Pós-graduação em Estética e Filosofia da Arte - UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274 (impresso)

Qualis CAPES: B1 (Filosofia)

Endereço de contato: revista_artefilosofia@yahoo.com.br

 

ArteFilosofia – Biannual Journal

Journal of Aesthetic and Philosophy of Art. Graduation Program on Aesthetics and Philosophy of Art – UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274  (print)

Qualis CAPES: B1 (Philosophy)

Contact: revista_artefilosofia@yahoo.com.br