A INSERÇÃO SOCIAL COMO FORMA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA REDUÇÃO DE DANOS PARA USUÁRIOS DO CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL – ÁLCOOL E DROGAS DE OURO PRETO

Eloisa Helena Lima, José Sérgio Lopes Teixeira Lopes Teixeira, José Sérgio Lopes Teixeira Lopes Teixeira, Danilo Corrêa de Oliveira Oliveira, Danilo Corrêa de Oliveira Oliveira, Ed Maciel Andrade Rodrigues Rodrigues, Ed Maciel Andrade Rodrigues Rodrigues, Rolan Henrique Pires Brozeghini Rolan Henrique Pires Brozeghini, Rolan Henrique Pires Brozeghini Rolan Henrique Pires Brozeghini

Resumo


Neste artigo relatamos a experiência de um trabalho desenvolvido junto ao CAPS-AD do município de Ouro Preto, Minas Gerais. Objetivamos com esse trabalho realizar atividades com o grupo que contemplassem interação social e manifestações de arte contemporânea como forma de estimulação à capacidade reflexiva e de redução de riscos e danos relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas. Para tal, levantamos os dados das principais substâncias utilizadas pelo grupo e, em seguida, formulamos as atividades, que tomaram como base a metodologia mindfulness associada a excursão realizada ao Instituto Inhotim, na qual o grupo pôde contemplar diversas obras de arte contemporânea. Como avaliação da estratégia de intervenção, alguns usuários relataram resultados positivos da aplicação das metodologias propostas, de forma que passaram a ter maior autonomia sobre o próprio uso de substâncias. Assim, a experiência mostrou-nos os benefícios desse tipo de ação em saúde, e que essa estratégia foi positiva e pode ser uma alternativa terapêutica para a rede de saúde mental.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Vânia Sampaio. Modelos de atenção à saúde de usuários de álcool e outras drogas: discursos políticos, saberes e práticas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 25, n. 11, p. 2309-2319, Nov. 2009.

ALVERGA, Alex Reinecke de; DIMENSTEIN, Magda. A reforma psiquiátrica e os desafios na desinstitucionalização da loucura. Interface-comunicação, saúde, educação, v. 10, n. 20, 2006.

BISHOP, Scott R. et al. Mindfulness: A proposed operational definition. Clinical psychology: Science and practice, v. 11, n. 3, p. 230-241, 2004.

CORDEIRO, Renata Cavalcanti. Challenges experienced by Drug Users in the Process of Inclusion and Social Welfare: oral history testimony. 2013. 116 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

DIMENSTEIN, Magda. O desafio da política de saúde mental: a (re) inserção social dos portadores de transtornos mentais. Mental, v. 4, n. 6, 2006.

GALVANESE, Ana Tereza Costa; NASCIMENTO, Andréia de Fátima. Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP. Revista de Saúde Pública, v. 43, n. 1, p. 8-15, 2009.

KLEBA, Maria Elisabeth et al. Estimativa Rápida Participativa como ferramenta de diagnóstico na Estratégia Saúde da Família. Revista Grifos, v. 24, n. 38/39, p. 159-178, 2015.

LIMA, Eloisa Helena; CAPANEMA, Carla Almeida; NOGUEIRA, Maria José. A prática dos grupos reflexivos sobre drogas como estratégia possível para redução de riscos e danos. Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais, v. 12, n. 3, p. 17, 2017.

MEDEIROS DA SILVA, Ana Tereza et al. Formação de enfermeiros na perspectiva da reforma psiquiátrica. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 57, n. 6, 2004.

Ministério da Saúde. (2004). A política do Ministério da Saúde para Atenção Integral a Usuários de Álcool e Outras Drogas. 2.ed. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção a Saúde.

PRATTA, Elisângela Maria Machado et al. O processo saúde-doença e a dependência química: interfaces e evolução. Psicologia: Teoria e pesquisa, v. 25, n. 2, p. 203-211, 2009.

PARANHOS-PASSOS, Fernanda; AIRES, Suely. Reinserção social de portadores de sofrimento psíquico: o olhar de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial. Physis-Revista de Saúde Coletiva, v. 23, n. 1, 2013.

PASSOS, Eduardo Henrique; PAULA SOUZA, Tadeu. Redução de danos e saúde pública: construções alternativas à política global de “guerra às drogas”. Psicologia & Sociedade, v. 23, n. 1, 2011.

UNITED NATIONS OFFICE ON DRUGS AND CRIME. World Drug Report 2016. United Nations Publication, Sales No. E.16.XI.7, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-8091