Assoreamento na bacia do rio Maracujá

Maria Alzira Diniz Almeida, Vera Lúcia de Miranda Guarda

Resumo


O rio Maracujá pertence à bacia do alto curso do rio das Velhas, Complexo Bação-Quadrilátero Ferrífero (QF), Minas Gerais. Em busca dos principais impactos em sua
calha e entorno, foram realizados levantamentos bibliográfico e in situ. Fatores naturais, como susceptibilidade do solo, clima, erosões, voçorocas, e antrópicos, como interferência em nascentes pela atividade mineradora, retificações de trechos do rio e inundações, são as principais causas diagnosticadas do assoreamento e degradação do ecossistema em toda sua extensão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-8091