A contribuição do trabalho com reciclagem na diminuição do uso de medicamentos controlados por mulheres em Presidente Juscelino (MG)

José de Oliveira Neto, Vera Lúcia de Miranda Guarda

Resumo


Este trabalho pretende identificar uma atividade econômica que possa beneficiar e/ou usar o principal recurso hídrico do município de Presidente Juscelino (MG), o rio Paraúna; propor mecanismos que possam contribuir com a diminuição do consumo de medicamentos “controlados” por mulheres (principalmente antidepressivos e ansiolíticos); melhorar a condição econômica da população e, consequentemente, promover melhoria na sua qualidade de vida. Inicialmente, fez-se um levantamento das prescrições médicas no Centro de Saúde de Presidente Juscelino (MG). Em seguida, realizou-se um questionário para levantar as condições de gênero e socioeconômicas da população. Para verificar as condições do rio Paraúna, foram analisados alguns parâmetros de qualidade de água (pH, temperatura, turbidez, oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, pesquisa de coliformes totais e coliformes termotolerantes). A qualidade da água do rio Paraúna mostrou-se inadequada para a produção de hortaliças e para o lazer de contato primário. Duas atividades artesanais foram realizadas com o propósito de encontrar aquela que mais se adequasse à realidade e à cultura da população. A reciclagem de garrafas plásticas de politereftalato de etileno (PET) (um dos grandes poluidores dos afluentes do rio Paraúna) e a produção de pufes (um tipo de almofada rígida utilizada como assento) a partir desses produtos. Nenhuma das duas teve muito sucesso devido às dificuldades no armazenamento, transporte para os centros recicladores e comercialização dos pufes. Por fim, a produção de sabão em tablete foi a mais aceita pela sua aplicabilidade imediata, facilidade de comercialização e grande benefício ecológico, uma vez que utiliza como matéria-prima as sobras de óleo de soja de frituras, sebo etc. Através da realização de um treinamento específico, e sendo uma atividade com resultados relativamente imediatos, as mulheres se organizaram em grupos e começaram a produzir, semanalmente, o sabão em tablete. Com essa ocupação, muitas estão mais contentes e mais autoconfiantes, visto que conseguem produzir algo que é utilizado por todos, até mesmo por elas próprias. Algumas já relataram, durante os encontros semanais, que estão diminuindo o consumo de medicamentos antidepressivos e ansiolíticos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-8091