A NOÇÃO DE SER NA CRÍTICA DA RAZÃO PURA DE IMMANUEL KANT

Filício Mulinari

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar a noção de ser na obra Crítica da Razão Pura (1781) de Immanuel Kant (1724-1804), e determinar quais são as consequências e importância desse conceito para a ontologia kantiana. Será investigado o motivo pelo qual Kant sustentou o conceito de existência como não sendo um predicado real e, ainda, será advertida a diferença entre possibilidade lógica e possibilidade real, bem como a importância da experiência para a formulação de um juízo existencial afirmativo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.