FREAR A LOCOMOTIVA DA HISTÓRIA É UMA AÇÃO CONTRA O PROGRAMA DO APARATO: NOTAS SOBRE A CRÍTICA DA TÉCNICA EM BENJAMIN E FLUSSER

Fernando Araújo Del Lama, Gabriel Salvi Philipson

Resumo


Trata-se de estabelecer um exame crítico-comparativo entre as reflexões de Walter Benjamin e de Vilém Flusser sobre a técnica. O escopo da investigação consiste em aproximar ambos os pensadores, guardando seus traços idiossincráticos, por meio de uma crítica da técnica que se desenrola no horizonte da experiência do exílio provocada pela ascensão nazi-fascista e que se exprime como recondução dos potenciais inerentes à técnica com vistas à emancipação humana (Benjamin) ou como resistência diante da lógica dos códigos e programas (Flusser).

Palavras-chave


Walter Benjamin; Vilém Flusser; segunda técnica; jogo aberto; exílio

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. “A obra de arte na época da possibilidade de sua reprodução técnica” in: Estética e sociologia da arte. Trad. João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

_____. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Trad. Francisco Ambrosis de Pinheiro Machado. Porto Alegre, RS: Zouk, 2012.

_____. Anotações de Svendborg, Verão de 1934. Trad. Luciano Gatti. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. IV, n. 9, jul-dez/2010.

_____. “As armas do futuro” in: O capitalismo como religião. Org. Michael Löwy; trad. Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2013.

_____. “Comentários a Sobre o conceito de História” in: O anjo da história. Trad. João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

_____. Passagens. Org. Willi Bolle; trad. do alemão: Irene Aron; trad. do francês: Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: UFMG, 2018.

_____. “Rua de mão única” in: Rua de mão única. 6a Ed. revista. Trad. Rubens Rodrigues Torres Filho e José Carlos Martins Barbosa; rev. técnica: Márcio Seligmann-Silva. São Paulo: Brasiliense, 2012.

_____. “Sobre o conceito de História” in: LÖWY, Michael. Walter Benjamin – aviso de incêndio. Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. Trad. das teses: Jeanne Marie Gagnebin e Marcos Lutz Muller. São Paulo: Boitempo, 2005.

_____. “Teorias do fascismo alemão” in: Magia e técnica, arte e política. Ensaios sobre literatura e história da cultura. 8a Ed. revista. Trad. Sergio Paulo Rouanet; rev. técnica: Márcio Seligmann-Silva. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BERDET, Marc. Walter Benjamin. La passion dialectique. Paris: Armand Colin, 2014.

BERNARDO, Gustavo; GULDIN, Rainer. O homem sem chão: a biografia de Vilém Flusser. São Paulo: Annablume, 2017.

BERNSTEIN, Eduard. Socialismo evolucionário. Trad. Manuel Teles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor; Instituto Teotônio Vilela, 1997.

DANOWSKI, Déborah; CASTRO, Eduardo Batalha Viveiros de. Há mundo por vir? Ensaio sobre os medos e os fins. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2014.

DEBORD, Guy, A sociedade do espetáculo. Trad. Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

DOUEK, Sybil Safdie. Memória e exílio. São Paulo: Escuta, 2003.

DUARTE, Roberto. Pós-história de Vilém Flusser: gênese-anatomia-desdobramentos. São Paulo: Annablume, 2012.

FLUSSER, Vilém. A escrita. São Paulo: Annablume, 2010.

_____. Bodenlos. Uma autobiografia filosófica. São Paulo: Annablume, 2007.

_____. Cidades Brasileiras (Selecionadas). Trad. Gabriel S. Philipson. Revista Magma, núm. 13, 2016. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/magma/article/view/125388 . Acesso em: 08/08/2018.

_____. Comunicalogia. Reflexões sobre o futuro: as conferências de Bochum. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

_____. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. São Paulo: Annablume, 2011.

_____. Jogos. Suplemento Literário. O Estado de São Paulo. 09 de Dezembro de 1967. Pág. 39. Disponível em:

https://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19671209-28423-nac-0039-lit-1-not. Acesso em: 08/08/2018.

_____. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008.

_____. Vampyroteuthis infernalis. São Paulo: Annablume, 2011.

GONÇALVES, Osmar. Estética da Fotografia: um diálogo entre Benjamin e Flusser. Flusser Studies, núm. 15, maio de 2013. Disponível em: http://www.flusserstudies.net/sites/www.flusserstudies.net/files/media/attachments/osmar-goncalves-a-estetica.pdf. Acesso em: 08/06/2018.

KITTLER, Friedrich. Aufschreibesysteme. München: Fink Verlag, 2003.

_____. Mídias ópticas: curso em Berlim, 1999. Rio de Janeiro: Contraponto, 2016.

LAMA, Fernando Araújo Del. Diagnóstico de época e declínio da experiência em Walter Benjamin: uma abordagem dos escritos da década de 30. 2017. 174 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-23062017-140236/pt-br.php. Acesso em: 24/04/2019.

LINDNER, Burkhardt. “Kommentar” in: BENJAMIN, Walter. Das Kunstwerk im Zeitalter seiner technischen Reproduzierbarkeit. Herausgegeben von Burkhardt Lindner. Berlin: Suhrkamp, 2013.

LÖWY, Michael. “Alarme de incêndio: a crítica da tecnologia em Walter Benjamin” in: Romantismo e messianismo: ensaios sobre Lukács e Walter Benjamin. Trad. Myriam Vera Baptista e Magdalena Pizante. São Paulo: Perspectiva, 2008.

MARX, Karl. Manifesto comunista. Org. Osvaldo Coggiola; trad. Álvaro Pina. São Paulo: Boitempo Editorial, 2005.

NASCIMENTO, Lyslei. “Nota” in: FORSTER, Ricardo. A ficção marrana: uma antecipação das estéticas pós-modernas. Tradução de Lyslei Nascimento. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

OLIVEIRA, Lia Freitas. A era das imagens e as transformações do ser contemporâneo na perspectiva de Walter Benjamin e Vilém Flusser. Cadernos Walter Benjamin, núm. 19, 2017. Disponível em: http://www.gewebe.com.br/pdf/cad19/texto_06.pdf. Acesso em: 08/06/2018.

ROSS, Alison. Walter Benjamin’s concept of image. New York: Routledge, 2015.

SELIGMANN-SILVA, Marcio. De Flusser a Benjamin – do pós-aurático às imagens técnicas. Flusser Studies, núm. 8, 2009. Disponível em: http://www.flusserstudies.net/sites/www.flusserstudies.net/files/media/attachments/seligmann-flusser-benjamin.pdf. Acesso em: 08/06/2018.

_____. Para uma filosofia do exílio: A. Rosenfeld e V. Flusser sobre as vantagens de não se ter uma pátria. Revista Eletrônica do NIEJ/UFRJ, 1(3), 2010, pp. 20-41.

_____. “Prefácio – A ‘segunda técnica’ em Walter Benjamin: O cinema e o novo mito da caverna” in: BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Org. e prefácio: Marcio Seligmann-Silva; trad. Gabriel Valladão Silva. Porto Alegre, RS: L&PM, 2017.

SIMONDON, Gilbert. Du mode d’existence des objets techniques. Paris: Aubier, 1989.

VAN DER MEULEN, Sjuokje, Between Benjamin and McLuhan: Vilem Flusser's Media Theory, in New German Critique 110, Vol. 37, No. 2, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1215/0094033X-2010-010. Acesso em: 12/07/2018.

WIGGERSHAUS, Rolf. A Escola de Frankfurt: história, desenvolvimento teórico, significação política. Trad. do alemão: Lyliane Deroche-Gurgel; trad. do francês: Vera de Azambuja Harvey Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.

ZAMORA, José A. “Imagem e Holocausto: W. Benjamin – V. Flusser” in: SERRA, Alice; DUARTE, Rodrigo; FREITAS, Romero (Orgs.). Imagem, imaginação, fantasia: 20 anos sem Vilém Flusser. Belo Horizonte, MG: Relicário, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Artefilosofia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ArteFilosofia - Publicação Semestral

Revista de Estética e Filosofia da Arte do Programa de Pós-graduação em Filosofia - UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274 (impresso)

Qualis CAPES: B1 (Filosofia)

Endereço de contato: artefilosofia.defil@ufop.edu.br 

ArteFilosofia – Biannual Journal

Journal of Aesthetic and Philosophy of Art. Graduation Program on  Philosophy – UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274  (print)

Qualis CAPES: B1 (Philosophy)

Contact: artefilosofia.defil@ufop.edu.br