A imagem dos deuses nos poemas homéricos

Antonio Orlando Dourado-Lopes

Resumo


Este estudo consiste em uma breve reflexão sobre as duas principais características da apresentação do divino nos poemas homéricos: o esplendor e o corpo antropomórfico. A dificuldade de se conciliar ambas as características cria a intrigante complexidade das narrativas de intervenção divina na Ilíada e na Odisseia. Os dois poemas investem no potencial imagético dessas situações para explorar os limites do conhecimento humano, que recebe das Musas mais do que consegue entender.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista ArteFilosofia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ArteFilosofia - Publicação Semestral

Revista de Estética e Filosofia da Arte do Programa de Pós-graduação em Filosofia - UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274 (impresso)

Qualis CAPES: B1 (Filosofia)

Endereço de contato: artefilosofia.defil@ufop.edu.br 

ArteFilosofia – Biannual Journal

Journal of Aesthetic and Philosophy of Art. Graduation Program on  Philosophy – UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274  (print)

Qualis CAPES: B1 (Philosophy)

Contact: artefilosofia.defil@ufop.edu.br