“1970”: um argumento

Pedro Ramos Dolabela Chagas

Resumo


O artigo defende que um período recente, situado ao redor da década de 1970, produziu uma descontinuidade forte na história do pensamento, inaugurando uma mudança ainda em curso. Caracteriza-se então esta mudança, em seus eixos principais. Como exemplo das possibilidades que ela inaugura, apresentam-se as implicações da sua política e da sua epistemologia para a teorização do juízo, da subjetividade e da experiência estética. Entre os temas abordados, estão o impacto sistêmico da “revolução mundial” de 1968, o aumento do interesse pelo “popular”, a quebra do cronótopo do “tempo histórico”, os conceitos de self-cause, a deslegitimação epistemológica do determinismo, as novas descrições do self (em suas implicações para a teorização da experiência estética) e as implicações da atomização democrática para o juízo estético e político.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista ArteFilosofia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ArteFilosofia - Publicação Semestral

Revista de Estética e Filosofia da Arte do Programa de Pós-graduação em Filosofia - UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274 (impresso)

Qualis CAPES: B1 (Filosofia)

Endereço de contato: artefilosofia.defil@ufop.edu.br 

ArteFilosofia – Biannual Journal

Journal of Aesthetic and Philosophy of Art. Graduation Program on  Philosophy – UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274  (print)

Qualis CAPES: B1 (Philosophy)

Contact: artefilosofia.defil@ufop.edu.br