Crítica e perenidade da obra de arte

Wolney Unes

Resumo


Este texto trata das complexidades da crítica à produção artística contemporânea. Como pano de fundo, expõe-se a querela entre Sainte-Beuve e Proust, na Paris do fi nal do século XIX, acerca do método apropriado para a análise crítica da obra de arte. Enquanto o primeiro defendia um método supostamente científi co, a reboque do positivismo, o último condenava a confusão entre autor e obra. Desse embate emergiu o entendimento da necessidade de separar a obra da fi gura de seu criador.

Palavras-chave


Crítica; Sainte-Beuve; Proust; Arte; Ciência

Texto completo:

PDF

Referências


ARGAN, G. C. Preâmbulo ao estudo da história da arte. In:

ARGAN, G. C. & FAGIOLO, M. Guia de história da arte. Lisboa: Estampa, 1977.

_____________. Arte e crítica de arte. Lisboa: Estampa, 1988.

CANDIDO, A. Formação da literatura brasileira. Belo Horizonte: Itatiaia, 1997.

CURTIUS, E. R. Europäische Literatur und lateinisches Mittelalter. (1948). Tübingen: Francke, 1993.

GONÇALVES, A. J. O processo holometabólico de Marcel Proust. In: PROUST, M. Contre Sainte-Beuve. São Paulo: Iluminuras, 1988.

_________________. A propósito da crítica de Marcel Proust. In: PROUST, M. Nas trilhas da crítica. São Paulo: Editora Unesp, 1994.

_________________. Resposta às Notícias de Machado de Assis. Conferência proferida por ocasião do congresso de literatura de Araraquara, São Paulo, 1994.

IMBERT, E. A. A crítica literária: seus métodos e problemas. Coimbra: Livraria Almedina, 1987.

KINDLERS neues Literaturlexikon (ed. Jens, W.). (1988). Frechen: Komet, 1998.

KOTHE, F. Literatura e sistemas intersemióticos. São Paulo: Cortez, 1981.

_________. O cânone colonial. Brasília: Ed. UnB, 1997.

LYNCH, K. The Image of the City. Cambridge (EUA): MIT, 1960.

MARTINS, W. História da inteligência brasileira. São Paulo: Cultrix, 1977. vol. I: 1550-1794; vol. II: 1794-1855.

______________. Série Paranaenses. Curitiba: Editora UFPR, 1997. vol. 8.

______________. O cânone brasileiro. O Globo. Caderno “Prosa e Verso”. Rio de Janeiro: 30.1.1999.

______________. A crítica literária no Brasil. Rio de Janeiro:

Francisco Alves, 2002.

PETROVSKI, H. Remaking the World. Nova York: Alfred Knopf, 1997.

PROUST, M. Contre Sainte-Beuve. São Paulo: Iluminuras, 1987.

__________. Nas trilhas da crítica. São Paulo: Editora Unesp, 1994.

__________. Sobre a arte: para Jacques-Emile Blanche. In: Nas trilhas da crítica. São Paulo: Editora Unesp, 1994a.

__________. Sobre a leitura. Campinas: Pontes, 2001.

SANCHES NETO, M. Wilson Martins, o crítico. In:

MARTINS, W. Série Paranaenses. Curitiba: Editora UFPR, 1997. vol. 8.

ROGER, J. A crítica literária. Rio de Janeiro: Difel, 2002.

SVENSSON, F. Contribuição à estruturação do 1º semestre do curso de arquitetura da Faculdade de Engenharia da Universidade de Angola. Luanda: s.n., 1980


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista ArteFilosofia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ArteFilosofia - Publicação Semestral

Revista de Estética e Filosofia da Arte do Programa de Pós-graduação em Filosofia - UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274 (impresso)

Qualis CAPES: B1 (Filosofia)

Endereço de contato: artefilosofia.defil@ufop.edu.br 

ArteFilosofia – Biannual Journal

Journal of Aesthetic and Philosophy of Art. Graduation Program on  Philosophy – UFOP

ISSN: 2526-7892 (on-line)

ISSN: 1809-8274  (print)

Qualis CAPES: B1 (Philosophy)

Contact: artefilosofia.defil@ufop.edu.br