Estado do conhecimento sobre as pesquisas de professores sobre a própria prática (2001-2012): aspectos físicos, temáticos e motivacionais

Everaldo Gomes Leandro, Cármen Lúcia Brancaglion Passos

Resumo


Este artigo tem por objetivo mapear e sistematizar o conhecimento sobre as pesquisas realizadas entre 2001 e 2012, no âmbito de programas stricto sensu brasileiros das áreas de Educação e Ensino, por professores que ensinam Matemática e que pesquisam suas próprias práticas. Para alcançar o objetivo traçado, centrou-se a análise na compreensão dos aspectos físicos, temáticos e motivacionais presentes nas 16 produções encontradas no período. A partir da análise interpretativa, constatou-se que: a pesquisa sobre a própria prática é uma maneira de divulgação dos conhecimentos produzidos pelos professores em suas salas de aula; que grande parte das pesquisas são realizadas na região Sudeste do Brasil; que as temáticas selecionadas são diversas e que as motivações dos professores pesquisadores das próprias práticas estão associadas às suas preocupações, às suas necessidades e aos seus desejos.

Palavras-chave: Educação Matemática. Estado do conhecimento. Pesquisas da própria prática. Professor pesquisador da própria prática.


State of knowledge on teachers' researches on their own practices (2001-2012): physical, thematic and motivational aspects

This paper aims to map and systematize the knowledge about the researches carried out between 2001 and 2012, within stricto sensu Brazilian programs in the areas of Education and Teaching, by teachers who teach Mathematics and research their own practices. To reach the goal outlined, the analysis focused on understanding the physical, thematic and motivational aspects present in the 16 productions found in the period. From the interpretative analysis, it was verified that: researching one’s own practice is a way of disseminating the knowledge produced by the teachers in their classrooms; that a great part of the research is carried out in the southeastern region of Brazil; that the selected themes are various; and that the motivations of the teachers as researchers of their own practices are associated with their concerns, their needs and their desires.

Keywords: Mathematical Education. State of knowledge. Research of one’s own practice. Teachers as researchers of their own practices.


Estado del conocimiento sobre las investigaciones de profesores sobre la propia práctica (2001-2012): aspectos físicos, temáticos y motivacionales

Este artículo tiene por objetivo mapear y sistematizar el conocimiento sobre las investigaciones realizadas entre 2001 y 2012, en el marco de programas stricto sensu brasileños de las áreas de Educación y Enseñanza, por profesores que enseñan Matemáticas y que investigan sus propias prácticas. Para alcanzar el objetivo trazado, el análisis se centró en la comprensión de los aspectos físicos, temáticos y motivacionales presentes en las 16 producciones encontradas en el período. A partir del análisis interpretativo, se constató que la investigación sobre la propia práctica es una manera de divulgación de los conocimientos producidos por los profesores en sus aulas, que gran parte de las investigaciones se realizan en la región sudeste de Brasil, que las temáticas seleccionadas son diversas y que las motivaciones de los profesores investigadores de la propia práctica están asociadas a sus preocupaciones, a sus necesidades y a sus deseos.

Palabra clave: Educación Matemática. Estado del conocimiento. Investigaciones de la propia práctica. Profesor investigador de la propia práctica.


Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Maria das Graças dos Santos. Uma investigação sobre a prática pedagógica: refletindo sobre a investigação nas aulas de Matemática. 2008. 193f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos. São Carlos.

ARAUJO, Elaine Sampaio. Contribuições da teoria histórico-cultural à pesquisa em Educação Matemática: a Atividade Orientadora de Pesquisa. Horizontes, Itatiba, v. 31, n. 1, p. 81-90, jan./jun. 2013.

AZEVEDO, Marcos Cruz de. WebQuests na formação continuada de professores de Matemática. 2011. 155f. Dissertação (Mestrado em Ensino das Ciências na Educação Básica), Universidade do Grande Rio. Duque de Caxias.

BRAGA, Nádia Helena. Pesquisando a própria prática: narrativa de uma professora de Matemática. 2013. 178f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto.

BURGO, Ozilia Geraldini. O ensino e a aprendizagem do conceito de número na perspectiva piagetiana: uma análise da concepção e professores da educação infantil. 2007. 181f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência e o Ensino de Matemática) – Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Maringá. Maringá.

CARVALHO, Valéria Gonçalves. Resolução de situações-problema interdisciplinares: um caminho na formação e prática do professor dos anos iniciais da Educação Básica. 2011. 86f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática), Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro.

CASTRO, Juliana Facanali. Um estudo sobre a própria prática em um contexto de aulas investigativas de Matemática. 2004. 197f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

CHAVES, Maria Isaura de Albuquerque. Modelando matematicamente questões ambientais relacionadas com a água a propósito do ensino-aprendizagem de funções na 1ª série do Ensino Médio. 2005. 151f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas), Universidade Federal do Pará. Belém.

CIRANI, Claudia Brito Silva; CAMPANARIO, Milton de Abreu; SILVA, Heloisa Helena Marques da. A evolução do ensino da pós-graduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Avaliação, Campinas, v. 20, n. 1, p. 163-187, mar. 2015.

COCHRAN-SMITH, Marilyn; LYTLE, Susan L. Relationships of knowledge and practice: teacher learning in communities. Review of Research in Education, n. 24, p. 249-305, 1999.

COELHO, Flávio de Souza. Compreender-se educador matemático. 2007. 105f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora.

CORRÊA, Anderson Martins. Significados fenomenológicos da orientação pedagógica para o ensino fundamental de Geometria. 2009. 147f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Campo Grande.

CORREIA, Warley Machado. Aprendizagem significativa, explorando alguns conceitos de Geometria Analítica: pontos e retas. 2011. 169f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto.

COSTA, José Roberto. A importância do manual do professor na transposição didática da Matemática. 2008. 238f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência e o Ensino de Matemática) – Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Maringá. Maringá.

FELIX, Thiago Francisco. Pesquisando a melhoria de aulas de Matemática seguindo a

proposta curricular do Estado de São Paulo, com a metodologia da pesquisa de aulas (lesson study). 2010. 153f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos. São Carlos.

FERNANDES, Fernando Luís Pereira. Iniciação a práticas de letramento algébrico em aulas exploratório-investigativas. 2011. 140f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

FILHO, Lincoln Souza Taques. A formação matemática de futuros pedagogos-professores das séries iniciais do Ensino Fundamental. 2012. 141f. Dissertação (Mestrado em Mestrado) – Escola de Educação e Humanidades, Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Curitiba.

FIORENTINI, Dario; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion; LIMA, Rosana Catarina Rodrigues de. (Org.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina Matemática: período 2001 -. 2012. Campinas: FE/UNICAMP, 2016.

FONSECA, Rossana Carla. Matemática se aprende brincando? Jogos Eletrônicos como uma possibilidade de ensino. 2007. 151f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Escola de Comunicação, Educação e Humanidades. Universidade Metodista de São Paulo. São Bernardo do Campo.

FONTE, Ana Paula Gonçalves da. Ensino e aprendizagem dos conceitos de análise combinatória por meio da metodologia de resolução de problemas. 2008. 144f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Física e Matemática) – Universidade Franciscana. Santa Maria.

GRANDO, Regina Célia; NACARATO, Adair Mendes. Educadoras da infância pesquisando e refletindo sobre a própria prática em Matemática. Educar, Curitiba, n. 30, 2007.

LIMA, Claudia Neves do Monte Freitas; NACARATO, Adair Mendes. A investigação da própria prática: mobilização e apropriação de saberes profissionais em Matemática. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 2, ago. 2009.

LIMA, Claudia Neves do Monte Freitas. Investigação da própria prática docente utilizando tarefas exploratório-investigativas em um ambiente de comunicação de ideias matemáticas no Ensino Médio. 2006. 204f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade São Francisco. Itatiba.

MATTOS, Sérgio Ricardo Pereira de. Aritmética modular na formação continuada de professores: desenvolvendo o pensamento aritmético e algébrico. 2011. 154f. Dissertação (Mestrado em Ensino das Ciências na Educação Básica), Universidade do Grande Rio. Duque de Caxias.

MEGID, Maria Auxiliadora Bueno Andrade. Professores e alunos construindo saberes e significados em um projeto de Estatística para 6ª série: estudo de duas experiências em escolas pública e particular. 2002. 224f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MEGID, Maria Auxiliadora Bueno Andrade. Formação inicial de professoras mediada pela escrita e pela análise de narrativas sobre operações numéricas. 2009. 219f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MENDES, Maria José de Freitas. Reflexões sobre a formação do professor de Matemática: investigando a prática de ensino no curso de licenciatura da UFPA. 2004. 150f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas), Universidade Federal do Pará. Belém.

MIGUEL, Antônio. Três estudos sobre História e Educação Matemática. 1993. 361f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MORAIS, Marcelo Bezerra de. Peças de uma história: formação de professores de Matemática na região de Mossoró (RN). 2012. 301f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Rio Claro.

NACARATO, Adair Mendes et al. Tendências das pesquisas brasileiras que têm o professor que ensina Matemática como campo de estudo: uma síntese dos mapeamentos regionais. In: FIORENTINI, Dario; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion; LIMA, Rosana Catarina Rodrigues de. (Org.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina Matemática: período 2001 -. 2012. Campinas: FE/UNICAMP, 2016, p. 319-350.

PAIXÃO, Victor Cesar. Mathlets: possibilidades e potencialidades para uma abordagem dinâmica e questionadora no ensino de Matemática. 2008. 102f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.

PILZ, Cristiane Aparecida da Silva. Iniciação profissional de professores de Matemática: dificuldades e alternativas. 2011. 151f. Dissertação (Mestrado em Mestrado) – Escola de Educação e Humanidades, Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Curitiba.

PONTE, João Pedro da. Investigar a nossa prática. In: SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, XIII, Viseu. Actas do XIII SIEM: Reflectir e investigar sobre a prática profissional. Lisboa: APM, 2002, p. 5-28.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em Educação. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n.19, p.37-50, set./dez. 2006.

SCHÖN, Donald. La formación de profesionales reflexivos: hacia um nuevo diseño de la enseñanza y el aprendizaje en las profesiones. Traducción de Lourdes Monteiro Mesa e José Manuel Vez Jeremias. Barcelona: Paidós, 1992.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. Tradução de Lucy Magalhães. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

TRIGO, Carmen Esperança Cesar. Análise de uma experiência de intervenção pedagógica com uso de experimentos matemáticos: discutindo a importância da extensão universitária na formação docente. 2011. 99f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.




DOI: http://dx.doi.org/10.33532/revemop.v1n1a8

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 Revemop está licenciada sob Creative Commons